Trinta e cinco concelhos portugueses, a maioria do Norte e Centro, apresentam esta quarta-feira risco máximo de incêndio, de acordo com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) na internet.

Ponte da Barca (Viana do Castelo), Cabeceiras de Basto, Vieira do Minho e Póvoa de Lanhoso (Braga), Ribeira de Pena e Vila Pouca de Aguiar (Vila Real), Baião (Porto) são os concelhos do Norte que estão com risco máximo.

No centro, os concelhos visados são Arouca (Aveiro), Cinfães, Resende, São Pedro do Sul, Castro Daire, Vila Nova de Paiva, Moimenta da Beira, Sernancelhe e Mangualde (Viseu), Fornos de Algodre, Aguiar da Beira, Trancoso, Celorico da Beira, Guarda e Sabugal (Guarda), Miranda do Corvo, Arganil, Góis, Pampilhosa da Serra (Coimbra), Oleiros, Sertã e Vila de Rei (Castelo Branco), Castanheira de Pera, Pedrógão Grande e Figueiró dos Vinhos (Leiria), Sardoal e Mação (Santarém).

No sul, Monchique (Faro) também apresenta risco máximo de incêndio.

Na terça-feira, a Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) registou 311 incêndios, que foram combatidos por 4.802 operacionais, com o auxílio de 1.284 veículos.