A GNR realiza, na quarta-feira, uma operação de fiscalização intensiva a veículos pesados de mercadorias, incidindo o controlo nas estradas com maior volume de tráfego destes veículos e com índices de criminalidade, indicou a corporação.

Para operação, denominada «Pesados», vão estar mobilizados um total de 1.118 militares dos comandos territoriais, do Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente (SEPNA), da Unidade Nacional de Trânsito e da Unidade de Ação Fiscal, que vão realizar 410 ações de fiscalização, informa a Lusa.

Numa nota enviada à imprensa, a GNR adianta que a operação de fiscalização aos veículos de mercadorias vai realizar-se entre as 06:00 e as 22:00 de quarta-feira, nas vias mais críticas, designadamente onde se verifica um maior volume de tráfego deste tipo de veículos e existam dados ou indícios da prática de ilícitos de natureza criminal.

Segundo a GNR, os militares da GNR vão incidir a fiscalização no controlo de peso, tacógrafos (tempos de condução, pausas, tempos de repouso, viciação e manipulação), verificação do acondicionamento e transporte de carga, controlo das condições técnicas e documentação dos veículos, condução sob efeito do álcool, infrações de natureza fiscal, aduaneira e natureza ambiental.

A Guarda Nacional Republicana indica também que a integração de diversas valências, na operação ¿Pesados¿, permite aumentar «o campo de atuação» da GNR no que toca à segurança nas estradas, aliando as ações de prevenção e fiscalização rodoviária ao combate da criminalidade, incluindo a criminalidade realizada no âmbito fiscal e ambiental.

A operação, desenvolvida no âmbito do planeamento operacional da GNR para este ano, tem como referência as prioridades definidas na Estratégia Nacional de Segurança Rodoviária e no «Road Safety Programme 2011-2020», da Comissão da União Europeia.