A GNR arranca esta segunda-feira com uma operação de fiscalização «intensiva» a veículos pesados de mercadorias e de passageiros, que irá prolongar-se até domingo, em todo o país, anunciou aquela força policial.

De acordo com um comunicado, a operação irá realizar-se «nas vias com maior intensidade de tráfego deste tipo de veículos e onde existem indícios da prática de ilícitos de natureza criminal».

«Algumas das ações de fiscalização vão ser realizadas em conjunto com a Guardia Civil espanhola nas principais fronteiras terrestres, designadamente: Valença; Quintanilha; Vilar Formoso; Caia e Vila Real de Santo António», refere a nota.

Esta operação irá envolver 3.750 militares, das subunidades de Trânsito, do Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente e da Unidade de Ação Fiscal.

Ao todo serão realizadas 1.498 ações de fiscalização, «com especial incidência no controlo do peso e dos tacógrafos (tempos de condução, pausas, tempos de repouso, viciação e manipulação), na verificação do acondicionamento e transporte de carga, nas condições técnicas e documentação dos veículos, na condução sob efeito do álcool e na deteção de infrações de natureza fiscal, aduaneira e ambiental».

A GNR explica que esta operação enquadra-se no plano definido pela European Police Network (TISPOL), organismo que congrega todas as polícias de trânsito da Europa e do Euro Controle Route (ECR), um grupo de serviços de controlo das estradas europeias cujo objetivo é o de melhorar a segurança rodoviária.