A Guarda Nacional Republicana vai estar na estrada na quarta-feira a fiscalizar o uso do cinto de segurança. Só este ano, até 16 de novembro, foram registadas 27.329 infrações deste tipo.

Em comunicado, a GNR precisa que, desde o início de 2015 e até 16 de novembro, registaram-se 27.329 infrações por incorreta ou não utilização do cinto de segurança, 25.587 infrações por uso indevido de telemóvel no exercício da condução e 1.997 por incorreta ou não utilização de cadeiras para crianças.

"Perante estes números, a GNR realiza diversas operações de cariz preventivo, com o objetivo de alertar os condutores para os riscos associados a estas infrações", argumenta.

O que está em causa, "principalmente", é a incorreta ou não utilização do cinto de segurança e/ou do Sistema de Retenção para Crianças, que estão associadas "às principais causas de agravamento das lesões provocadas em caso de acidente". 

As ações de fiscalização, que abrangem também o uso indevido de telemóvel ao volante e incorrecta ou não utilização de cadeiras para crianças, serão direcionadas para as vias onde as infrações relativas a estas matérias são mais frequentes e estarão a cargo dos militares dos Comandos Territoriais e da Unidade Nacional de Trânsito.