A GNR vai intensificar, entre sábado e segunda-feira, a fiscalização a motociclos, ciclomotores, triciclos e quadriciclos, estando particularmente atenta às manobras perigosas, uso de capacete, excesso de velocidade e condução sob efeito de álcool.

Conforme foi anunciado esta sexta-feira, a GNR estará também particularmente atenta à habilitação legal para conduzir, ao seguro de responsabilidade civil e ao estado dos pneumáticos e matrículas.

A operação vai incidir, em particular, nas vias com maior intensidade de tráfego destes veículos e onde exista um risco acrescido de acidente.

Durante a operação «Moto», que envolve 214 militares, serão realizadas 925 ações de fiscalização, com objetivo de proporcionar aos utentes das vias uma maior segurança e de sensibilizar os motociclistas para uma condução prudente, como afirma a GNR, em comunicado.

Muitos dos acidentes de viação com motociclos são responsáveis por vítimas mortais e feridos graves registados na sinistralidade rovodiária, como noticia a Lusa.