A GNR revelou esta quinta-feira que foram detetadas 495 infrações durante a operação de fiscalização aos veículos pesados de mercadorias e de passageiros realizada na quarta-feira em todo o país.

Em comunicado, a Guarda Nacional Republicana adianta que no âmbito da operação foram fiscalizados 1.699 condutores e detetadas 495 infrações, 72 das quais por excesso ou deficiente disposição da carga transportada e 70 relativas a tacógrafos, como não cumprimento dos tempos máximos de condução e dos tempos de pausas e repouso obrigatório.

A GNR registou ainda 21 infrações por mau estado de conservação dos pneus e 13 por falta de inspeção periódica obrigatória.

Durante a operação, realizada nas vias com maior volume de tráfego dos veículos pesados, foram mobilizados militares dos Comandos Territoriais, da Unidade Nacional de Trânsito, do Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente (SEPNA) e da Unidade de Ação Fiscal (UAF) da GNR.

A operação foi também realizada em todos os países da Europa e enquadra-se no plano definido pela European Traffic Police Network (TISPOL), organismo que congrega todas as polícias de trânsito da Europa, no qual a GNR é representante nacional, e pelo Euro Controle Route (ECR), um grupo de serviços de controlo das estradas europeias cujo objetivo é o de melhorar a segurança rodoviária, refere a Lusa.