O presidente do município de Castelo de Vide, António Pita, assegurou esta quinta-feira que "está licenciado" o parque de estacionamento do festival “Andanças”, onde um incêndio destruiu 422 veículos e danificou parcialmente outros nove.

O parque de estacionamento onde ocorreu este incidente está no processo de licenciamento do festival, que abrange várias áreas, nomeadamente a do festival propriamente dito, dos acampamentos e dos parques de estacionamento”, afirmou o autarca em declarações à agência Lusa.

O parque não é pago, se fosse tinha outras implicações. Se fosse [pago] pressuponha naturalmente outro tipo de requisitos que não tem. É um parque que dá apoio ao festival e que é livre das pessoas também estacionarem lá ou não”, afirmou.

Segundo o autarca de Castelo de Vide, no distrito de Portalegre, onde decorre o festival, “a lei foi cumprida” e "a câmara licenciou o festival na sua globalidade", após vistoria técnica, em que participou a Proteção Civil.

António Pita adiantou, por outro lado, que as autoridades procederam hoje à identificação dos proprietários dos veículos destruídos, devendo a remoção ser iniciada na sexta-feira.

Citando informações da GNR, o autarca referiu que a remoção das viaturas vai ser feita "com todas as preocupações do ponto de vista ambiental para que o espaço não fique contaminado”.

As viaturas vão ser removidas pelas seguradoras, partindo do princípio que todos os proprietários têm o seguro em dia. Caso assim não seja, o município também está disponível para dar a sua colaboração”, disse.

As investigações para apurar as causas do incêndio prosseguem a cargo da Polícia Judiciária e da GNR.

A 21.ª edição do “Andanças” - Festival Internacional de Danças Populares decorre, desde segunda-feira e até domingo, numa área de 28 hectares nas margens da albufeira de Póvoa e Meadas, no concelho alentejano de Castelo de Vide, esperando um total de 40 mil visitantes.