A folia e o aguçado sentido de humor sobre a atualidade política nacional e internacional «andou à roda» no corso do 109.º Carnaval de Loulé que este domingo recebeu mais de 20 mil pessoas, disse à Lusa a organização.

Carlos Carmo, um dos responsáveis pela organização desta edição, admitiu que até ao final desta edição, o recinto receba entre 50 a 70 mil visitantes.

Fazendo um balanço positivo a esta edição, o presidente da Câmara Municipal, Vítor Aleixo, disse à Lusa que esta edição conseguiu envolver o maior número de pessoas de sempre, recordando que, na sexta-feira, os desfiles infantis realizados em Loulé, Quarteira e Salir contou com a participação de mais de cinco mil crianças.

O corso de 2015 do Carnaval de Loulé é animado com 800 figurantes, 10 grupos de animação que representam vários clubes e coletividades do concelho, quatro escolas de samba, bailarinas e banda a tocar ao vivo a que se soma a imaginação e folia de muitos dos visitantes.

O Carnaval podem ser três dias, mas a sua preparação começa com antecedência e nos últimos meses de 2014 a organização começou a definir o tema e a desafiar as coletividades do concelho a organizarem-se.

«Começam a ensaiar [as coreografias] por volta de novembro e dezembro e depois o resultado é este, é uma animação tremenda no Carnaval», explicou Carlos Carmo sublinhando que, ainda que possam haver outros carnavais com semelhanças ao louletano, este é vivido de forma única pelas gentes da terra.

De visita a Portugal, a brasileira Iodete Sousa esteve em Loulé para conhecer o carnaval algarvio.

«Já vim por conta da fama do Carnaval de Loulé. Aproveitei e estou amando», disse à Lusa enquanto pousava para uma fotografia admitindo que sentiu a falta de um pouco mais de animação das pessoas.

Um folião lisboeta disfarçado contou que depois de experiências carnavalescas mais a norte do país arriscou e trouxe a família até Loulé para fugir ao mau tempo e à chuva.

«O desfile é bem completo, tem vários tipos de cortejo e é divertido», comentou.


A escolha do desporto para o tema da 109.ª edição está relacionada com a eleição do concelho de Loulé como «Cidade Europeia do Desporto» em 2015, que permitiu a construção de um carro alegórico que recorda a terceira bola de ouro de Cristiano Ronaldo.

A prisão de José Sócrates, as medidas de austeridade tomadas pelo Governo são outras situações refletidas nos 14 carros alegóricos deste cortejo carnavalesco cujos ingressos custam dois euros.

Na próxima terça-feira, 17 de fevereiro, a partir das 15:00, o corso regressa à Avenida José da Costa Mealha para a sua última «ronda» de 2015.