Uma família de três pessoas ficou desalojada devido ao incêndio ocorrido na sua moradia, em Ferreira do Alentejo (Beja), que «destruiu totalmente» a habitação, disseram à agência Lusa fontes da Proteção Civil.

O Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Beja explicou que os bombeiros receberam o alerta para o fogo às 06:04, tendo o combate às chamas e fase de rescaldo terminado às 08:50.

«O incêndio destruiu totalmente o interior da habitação», uma casa térrea situada naquela sede de concelho alentejana, disse o CDOS.

Já o comandante da corporação de Bombeiros de Ferreira do Alentejo, António Gomes, explicou à Lusa que o incêndio fez com que os três moradores da habitação - um casal e uma filha -, que não sofreram ferimentos, ficassem desalojados.

Trata-se de um casal, «o homem com 54 anos e a mulher com 48 anos», e da sua filha, de «25 ou 26 anos», precisou a fonte.

O presidente da Câmara de Ferreira do Alentejo, Aníbal Reis Costa, adiantou à Lusa que as três pessoas vão ser temporariamente realojadas em casa de familiares.

«A câmara e a Segurança Social vão, agora, analisar qual a solução futura a adotar», afirmou o autarca.

As causas do incêndio ainda vão ser investigadas, mas o comandante dos bombeiros admitiu que o fogo possa ter sido provocado por «algum curto-circuito elétrico».

«A rapariga tinha-se levantado para ir para o trabalho e diz que acendeu um candeeiro. Quando saiu do banho, o quarto já estava a arder, talvez devido a curto-circuito», acrescentou.

O combate às chamas mobilizou 15 operacionais dos bombeiros e da GNR de Ferreira do Alentejo, apoiados por cinco veículos.