Quase 100 pessoas, entre escritores, músicos, investigadores e outros, vão juntar-se na quarta-feira para partilharem o que «pensam do país que temos e não temos», num encontro de ideias apartidário chamado «Portugal é Agora».

O evento foi organizado pelo comunicador, radialista e apresentador de televisão Fernando Alvim, que, em declarações à agência Lusa, explicou que a ideia lhe surgiu depois de ter visto as imagens do encontro organizado por Mário Soares, na Aula Magna, em Lisboa.

«Pensei, eis uma boa ideia: é isto que nós precisamos. Mas havia ali uma componente política, que de certa forma, me causou estranheza, me enervou», disse.

Fernando Alvim decidiu então, organizar um encontro apartidário, depois de se lembrar que conhecia pessoas suficientes que «pareciam mais relevantes e criativas em termos de ideias» e que podia convidar.

«Foi o que fiz. São pessoas de vários domínios. Sem eu contar, foram também muitas as que disseram que queriam participar e isso foi muito interessante», contou, adiantando que já se encontram 90 pessoas inscritas.

Fernando Alvim considera que se vive «a altura certa» para um encontro com «estes pressupostos», já que as pessoas, explicou, «estão a sentir que têm de intervir e fazer alguma coisa».

«A passividade em si não nos leva a lado nenhum», reconheceu, adiantando que embora «não goste de política e de políticos» e que seja um assunto em que não se «mete habitualmente», frisou que tem de haver uma intervenção por parte de todos enquanto cidadãos.

O encontro tem já nomes confirmados como os das jornalistas Ana Sousa Dias e Rita Marrafa de Carvalho, dos escritores José Luis Peixoto, Afonso Cruz, Tiago Salazar ou Valter Hugo Mãe, dos músicos Samuel Úria e JP Simões.

Fernando Alvim gostava, acima de tudo, que a iniciativa, não fosse «um encontro lírico», mas sim um espaço de «onde saíssem ideias», sublinhando acreditar que é isso que irá acontecer na quarta-feira no Pavilhão do Conhecimento, em Lisboa.

«No dia seguinte, vamos fazer uma espécie de resumo do melhor que foi revelado, e distribuir a 'ata' à comunicação social e aos próprios partidos para saberem o que ali foi discutido», adiantou.

O radialista considera que a iniciativa é desde já um «êxito» e acredita que este tipo de encontros pode vir a ser feito com «alguma regularidade», com os mesmos fins e características.

«Perante o êxito que já alcançou, acredito que a iniciativa possa ser feita com alguma regularidade, não direi anualmente, mas de dois em dois anos, com os mesmos fins e características, algo isento, sem nada a ver com a política profissional», frisou.

Para já, são 90 as pessoas já inscritas, o que leva Fernando Alvim a questionar-se como é que vão todas falar, já que o encontro irá decorrer entre as 10:00 e as 24:00 de quarta-feira. O encontro será transmitido em direto no site www.speaky.tv e também pelo MeoKanal 222910, além de contar com atualizações na página oficial do evento no Facebook.