Milhares de alunos do ensino básico e secundário entram esta sexta-feira de férias para regressar a um novo período letivo a 4 de janeiro.

Este ano, 5.878 estabelecimentos de ensino da rede pública receberam em setembro cerca de um milhão e duzentos mil alunos, segundo os dados mais recentes do Ministério da Educação.

O ano letivo iniciou-se entre 15 e 21 setembro e a próxima pausa será de 8 a 10 de fevereiro.

O ano escolar começou em setembro em cerca de um terço dos países europeus, enquanto no Norte da Europa a abertura ocorre em agosto e no sul, como Portugal, é programada para a última quinzena de setembro.

Apesar das diferenças, os países da Europa apresentam muitas semelhanças na estrutura no ano escolar.

Em cerca de um terço dos países, o ano escolar começa oficialmente a 01 de setembro. Nos cinco países nórdicos, bem como na Holanda, na Suíça e no Liechtenstein, começa normalmente entre o meio e o final de agosto.

No sul da Europa, a data de abertura do ano letivo é geralmente na segunda metade de setembro, como nos casos de Portugal, Grécia, Itália e Malta.

À exceção das férias do Natal, os intervalos de pausa ao longo do ano variam entre os diferentes países.

Além do período de verão, há quatro períodos de pausa ao longo do ano na Europa: as férias de outono, as de Natal e ano novo, inverno/carnaval e primavera/Páscoa.

As datas e os intervalos podem variar de país para país. Em alguns Estados, como a Alemanha, Espanha, Itália, Áustria e Suíça, as autoridades regionais tomam decisões nesta matéria.

Na Noruega e na Suécia, a responsabilidade está a cargo dos municípios, enquanto na Irlanda e no Reino Unido (Inglaterra e Gales), o calendário escolar é tradicionalmente decidido ao nível da escola.

Contudo, esta liberdade para determinar os períodos de férias escolares pode ser limitada. O número de dias de ensino é geralmente fixado a nível central.

Na República Checa, em França, na Holanda, na Polónia, na Eslováquia e na Eslovénia, as autoridades fixam diferentes datas para os períodos de férias, dependendo da área geográfica, segundo um relatório da rede Eurydice.