Um relatório elaborado pelas Nações Unidas e divulgado esta segunda-feira conclui que os portugueses estão menos felizes. O estudo mede a felicidade da população de 156 países entre 2010-2012 e faz ainda a comparação com o último estudo relativo aos anos de 2005-2007. Contas feitas, Portugal ocupa agora a posição 85, ao passo que na avaliação de 2005-2007 estava 12 posições acima.

A «culpa» parece ser da crise económica e este decréscimo da felicidade é comum a outros países europeus, como Grécia, Espanha e Itália.

O estudo foi liderado por especialistas nos campos da economia, psicologia, análise de pesquisa e estatísticas nacionais e mostra como medidas tomadas na área do bem-estar podem ser utilizadas de forma eficaz para avaliar o progresso das nações.

A investigação baseou-se em seis grandes áreas: PIB, expetativa de uma vida saudável, confiança, liberdade de escolha, corrupção e generosidade.

Na lista dos cinco primeiros países, estão: Dinamarca, Noruega, Suíça, Holanda e Suécia.

Pelo contrário, o Togo e o Benin ocupam as últimas posições, ainda que se registe, nos últimos cinco anos, uma subida do índice de felicidade nas pessoas da África Subsaariana e da América Latina.

Em conclusão, em 60 nações, o barómetro da felicidade subiu e em 40 caiu.