A Polícia Judiciária (PJ) deteve dois homens que integravam uma rede de contrafação de notas de 100 euros, tendo ainda constituído outros três como arguidos, informou esta quinta-feira a PJ.

Segundo a polícia, a investigação começou em março deste ano e na operação, ocorrida no nordeste transmontano, foram apreendido dois computadores, três impressoras, uma prensa, uma guilhotina e uma máquina de estampar a quente e cerca de 4.000 selos holográficos de alta resolução com a imagem de 100 euros, material utilizado no processo de contrafação.

As amostras apreendidas são de boa qualidade e suscetíveis de induzir em erro qualquer cidadão.

Os dois detidos foram apresentados às autoridades judiciárias para interrogatório, tendo um deles ficado em prisão preventiva.