Um agente da PSP de S. João da Madeira foi esta madrugada de segunda-feira esfaqueado no pescoço, alegadamente em retaliação por um caso antigo. De acordo com a Lusa, fonte próxima do agente explica que o polícia agredido estava de vigia na entrada da esquadra quando foi atacado pelas costas e ferido no pescoço.

O indivíduo que alegadamente agrediu o agente estava nas proximidades do estabelecimento há algumas horas. A mesma fonte garante à Lusa que quando o suspeito foi questionado sobre a sua presença no local «desviava sempre o assunto».

Em 2008, a PSP de S. João da Madeira efectuou buscas a um acampamento de etnia cigana do Parrinho. As autoridades apreenderam uma caçadeira que estava na posse de um familiar do alegado atacante. Segundo a Lusa terá sido esse o motivo para a retaliação.

O agente agredido foi transportado para o Hospital de S. Sebastião, em Santa Maria da Feira. Depois de saturado, regressou a casa, onde se encontra a recuperar.

A mesma fonte afirma que foi a «agilidade e destreza» da vítima que impediu que a facada tivesse consequências piores. «Outro polícia, mais velho, poderia não ter sabido reagir tão bem», continua.

A mesma desenvoltura também permitiu ao agente manietar de imediato o alegado atacante, que logo depois foi algemado pelos polícias que estavam a pouca distância da vítima.

O atacante foi detido na PSP de S. João da Madeira e, porque em causa está um crime com arma branca, foi depois entregue à Polícia Judiciária.

Foi hoje conduzido ao Tribunal de S. João da Madeira, onde cerca de 10 familiares o esperavam no exterior, mas, por instruções da Procuradoria do Ministério Público, vai ser ouvido apenas terça-feira, durante a manhã.

Entretanto, permanecerá detido na esquadra da PSP local.