O incêndio que na quarta-feira à noite consumiu parte de uma fábrica de produtos de higiene e limpeza em Santo Tirso causou ferimentos ligeiros num bombeiro, que foi conduzido ao Centro Hospitalar do Médio Ave.

Segundo o adjunto do Comandante dos Bombeiros Voluntários Tirsenses, Tiago Miranda, o fogo foi "dado como dominado cerca das 00:30".

Estiveram no combate às chamas nove corporações, com 31 veículos e 93 operacionais, acrescentou Tiago Miranda, tendo o único bombeiro ferido sofrido "ferimentos ligeiros".

A origem ainda "é indeterminada", disse o bombeiro sobre um incêndio que "começou dentro do armazém e chegou também à parte florestal que circunda a zona industrial e está também extinta".

Na fábrica trabalham 15 pessoas, tendo os proprietários acorrido ao local para acompanhar o esforço dos bombeiros e prestar informações, mas escusando-se a falar à comunicação social.

 

Câmara de Santo Tirso vai ajudar empresa atingida por incêndio a retomar atividade

 A Câmara de Santo Tirso vai ajudar a empresa Carvidet a encontrar um local para recomeçar a atividade, depois de a fábrica ter sido na quarta-feira parcialmente consumida por um incêndio, disse à Lusa fonte da autarquia.

O presidente daquela autarquia do distrito do Porto, Joaquim Couto, reuniu-se hoje com dois dos responsáveis da empresa de produtos de higiene e limpeza, a fim de encontrarem soluções para que rapidamente possam os 15 trabalhadores retomar a atividade.

Enquanto decorria o combate às chamas, os responsáveis pela empresa acederam a um convite do autarca para hoje tentarem encontrar soluções.

Segundo a autarquia, a "câmara comprometeu-se a rapidamente encontrar um local onde possam reiniciar a atividade", tendo ainda sido disponibilizado "apoio psicológico para os funcionários".