Uma explosão destruiu esta quinta-feira parcialmente uma habitação em Condeixa-a-Nova, Coimbra, que ficou temporariamente sem condições para acolher os três moradores, disse à agência Lusa uma fonte da Proteção Civil Municipal.

O comandante António Coelho optou por não se pronunciar sobre as causas possíveis do acidente, enquanto uma fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Coimbra disse que a explosão «deveu-se a uma fuga de gás».

Habitada por um casal e uma criança, a moradia em causa, em Casal Novo, território da União de Freguesias de Condeixa-a-Nova e Condeixa-a-Velha, foi parcialmente destruída ao nível do rés-do-chão.

A explosão verificou-se pouco depois das 17:30, num momento em que não estava ninguém em casa, segundo a fonte do CDOS.

António Coelho disse que os desalojados «não pediram apoio» para realojamento à Proteção Civil Municipal, admitindo que sejam para já acolhidos por familiares.

Além de dois elementos da Proteção Civil, estiveram no local oito bombeiros voluntários de Condeixa-a-Nova e dois agentes da GNR, noticia a Lusa.