Perto de 55 mil alunos do ensino secundário fazem esta quinta-feira, pelas 09:30, exame nacional de Física e Química A (10.º e 11.º anos), uma das disciplinas que costuma apresentar médias nacionais mais baixas.

Nos exames nacionais de 2013, Física e Química A registou na primeira fase uma média nacional de 7,8 valores, ainda assim ligeiramente superior aos 7,5 valores de 2012.

Os exames nacionais, que para os alunos internos têm um peso de 30% na nota final, funcionam também como provas de acesso ao ensino superior e a prova de Física e Química é particularmente relevante para os alunos que se pretendem candidatar a cursos do ensino superior das áreas científicas.

Dos inscritos, 34.705 são alunos internos e 10.535 são candidatos a uma melhoria de nota.

Ainda da parte da manhã, quase cinco mil alunos prestam provas a História da Cultura e das Artes (10.º e 11.º anos), e à tarde (14:00) 21.930 estudantes fazem exame de Geografia A (10.º e 11.º anos).

Para o total de exames nacionais do ensino secundário estão inscritos 158.566 alunos, uma redução de quase mil alunos no total do número de inscritos nos exames face a em 2013, quando estavam inscritos 159.153 estudantes.

Segundo os dados estatísticos divulgados pelo Ministério da Educação e Ciência (MEC), relativos às inscrições para os exames nacionais de 2014, 88.356 alunos inscritos (56% de um total de 158.566) manifestaram intenção de continuar a estudar e de se candidatarem a um curso superior.

Português, Biologia e Geologia, Física e Química A e Matemática A são este ano, como habitualmente, os exames mais concorridos, com 74.358, 56.005, 54.999 e 50.044 alunos inscritos em cada um deles, respetivamente.

A primeira fase dos exames nacionais do ensino secundário começou na terça-feira, com a prova de Filosofia, e termina a 27 de junho, com as provas de Geometria Descritiva A e Literatura Portuguesa.

Os resultados da primeira fase dos exames nacionais são divulgados a 11 de julho.