Estão inscritos para os exames nacionais do ensino secundário 157.264 alunos, menos 1.302 do que no ano passado, segundo os dados divulgados esta quinta-feira pelo Ministério da Educação e Ciência sobre as inscrições na primeira fase das provas, que decorre em junho.

Esses números comparam com os 158.566 estudantes inscritos em 2014 para prestar provas. 

Os dados, que são provisórios, indicam ainda, segundo a Lusa, que, ao todo, vão realizar-se 339.758 exames nacionais (menos 6.648 face a 2014), uma vez que cada aluno realiza exames a várias disciplinas.

O número total de provas do secundário, este ano, ascende a 344.977 (menos 6.871 comparativamente a 2014), se se incluir os testes de equivalência à frequência do ensino secundário.

A idade média dos alunos inscritos nos exames ronda os 17,46 anos, praticamente semelhante à de 2014 (17,5 anos).

As estatísticas divulgadas apontam ainda que 16% dos estudantes inscritos vão fazer pelo menos uma prova para melhoria de nota e 17% só exames para acesso ao ensino superior.

A área de Ciências e Tecnologias volta a liderar a tabela de cursos do ensino secundário, com mais alunos inscritos nos exames (76.089). A seguir, vêm as Línguas e Humanidades (34.031) e Ciências Socioeconómicas (14.096).

Os estudantes do ensino profissional voltam, também, a representar 1% dos inscritos, totalizando 805 alunos que tencionam fazer exame.

As provas nacionais de Português (72.986 inscrições), Física e Química A (50.977), Matemática A (50.695) e Biologia e Geologia (49.082) continuam a ser as mais procuradas.

A primeira fase dos exames nacionais do ensino secundário inicia-se a 15 de junho, com a prova de Filosofia, para a qual estão inscritos 14.637 alunos, e termina a 25 de junho, com os exames de Geometria Descritiva A e Literatura Portuguesa, com, respetivamente, 9.203 e 2.487 estudantes inscritos.