O Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Évora abriu um inquérito para investigar a causa e as circunstâncias da morte de um jovem, na sequência da queda de um busto no jardim público da cidade.

Fonte da Procuradoria-Geral da República (PGR) adiantou à agência Lusa que foi aberto um inquérito no DIAP de Évora para «investigar a causa de morte» e «o circunstancialismo em que a mesma sobreveio, por forma a apurar da eventual existência de ilícito criminal».

O jovem de 22 anos morreu na sequência da queda, na madrugada de sábado, de um busto em bronze do arquiteto e pintor José Cinatti (1808-1879), instalado no Jardim Público de Évora, que lhe esmagou o tórax.

Fonte policial explicou que o jovem, estudante da Universidade de Évora, foi esmagado no tórax, depois de o busto se ter soltado do pedestal, acabando por morrer na tarde de sábado num hospital em Lisboa.

A vítima, acompanhada por dois amigos, terá saltado, durante a madrugada, a vedação para entrar no jardim, propriedade da Câmara Municipal de Évora.