A GNR identificou esta sexta-feira o homem que se pôs em fuga depois de o automóvel que conduzia ter abalroado uma viatura da guarda, na quinta-feira, em Montemor-o-Novo, Évora, disse fonte da força de segurança.

A mesma fonte adiantou à agência Lusa que o processo já foi encaminhado para o Ministério Público (MP), prosseguindo as investigações para apurar os motivos da fuga do homem e de uma mulher, também já identificada, que seguiam na viatura.

O caso aconteceu na quinta-feira à tarde, quando o automóvel foi mandado parar, cerca das 19:00, por militares da GNR que estavam a regular o trânsito na Estrada Nacional 4, ao quilómetro 105, perto de Arraiolos, no distrito de Évora, onde se tinha registado um incêndio num camião carregado de palha.

"O condutor não obedeceu à indicação dos militares para parar, avançou com o veículo sobre eles na tentativa de os atropelar e pôs-se em fuga na direção de Montemor-o-Novo", relatou a fonte.

Durante a perseguição e quando os militares tentaram imobilizar o automóvel, uma viatura da GNR foi abalroada, no concelho de Montemor-o-Novo.

De acordo com o relato da GNR, "umas centenas de metros à frente, os militares visualizaram o veículo em fuga sem os seus ocupantes", tendo, após uma busca a pé, encontrado a mulher e apreendido o veículo, enquanto o homem se pôs em fuga.