Nove incêndios em sete distritos estavam ativos este domingo, pelas 08:10, mobilizando mais de 2.200 operacionais, segundo a página da Proteção Civil na Internet. Coimbra e Santarém são os distritos mais afetados pelos fogos neste domingo.

A situação mais complicada vive-se em Ferreira do Zêzere, onde foram evacuadas várias localidades durante a noite. O presidente da Câmara confirmou à agência Lusa que cerca de trinta pessoas foram retiradas das suas casas.

A região onde retirámos mais pessoas foi numa localidade chamada Ral, na freguesia de Beco, assim como retirámos também pessoas em Vales”, indicou o responsável político.

O poder local, segundo Jacinto Lopes, aconselhou “algumas unidades hoteleiras para as pessoas saírem, para mais tarde não criarem uma situação de risco”.

O autarca disse ainda que “o Plano Municipal de Emergência de Ferreira do Zêzere foi ativado às 01:30 de hoje”.

Este é o fogo que mobiliza mais meios neste domingo, com 415 operacionais, apoiados por 124 viaturas e sete meios aéreos. 

A Autoestrada 13 (A13) continua encerrada nos dois sentidos entre os quilómetros 147 e 156, entre Pias (Ferreira do Zêzere) e Alvaiázere.

O incêndio começou na sexta-feira em Alvaiázere, distrito de Leiria, e tinha sido dado como dominado, mas reativou na manhã de sábado, obrigando ao corte da A13.

De acordo com o site da Autoridade Nacional da Proteção Civil (ANPC), outros cinco grandes incêndios estão em curso e localizam-se nos concelhos de Castelo Branco, Coimbra, Tomar, Alvaiázere e Mealhada.

No primeiro ‘briefing’ de hoje, realizado pelas 09:00, em Lisboa, a adjunta nacional de operações, Patrícia Gaspar, revelou que estão atualmente em curso, dominadas ou em vigilância, 510 ocorrências, as quais estão a mobilizar 3.079 operacionais.

Segundo Patrícia Gaspar, continuam a ajudar no combate às chamas 500 meios miliares.

Portugal acionou no sábado  à noite o Mecanismo Europeu de Proteção Civil

 

Dominado incêndio em Cantanhede

Entretanto, o incêndio que começou no concelho de Cantanhede e que lavrou na sede de distrito, Coimbra, foi dado como dominado este domingo de manhã. A informação foi avançada pelo presidente da Câmara, Manuel Machado, referindo que o risco de reativação "é alto".

O incêndio foi dado como dominado às 07:41, sendo que "o dispositivo se mantém no terreno".

De acordo com o autarca, o plano municipal de emergência, acionado na sexta-feira, mantém-se ativo.

Em declarações à Lusa, Patrícia Gaspar, da Proteção Civil, confirmou que o incêndio que começou em Cantanhede e que progrediu na zona de Trouxemil, Lamarosa, Andorinha e São Marcos, no concelho de Coimbra, foi dado como dominado. A adjunta nacional de operações também frisou que há "um elevadíssimo risco de reativação".

De acordo com Patrícia Gaspar, o risco deve-se às condições meteorológicas "ainda vigentes" para este domingo e segunda-feira.

Esta noite, houve locais onde a temperatura não desceu dos 20 graus. É um cenário meteorológico muito complexo", explicou.