Mais de 670 casos de hepatite A estão confirmados em onze países da União Europeia desde o verão do ano passado até ao momento, segundo dados divulgados pelo Centro Europeu de Controlo de Doenças.

O último balanço feito pela Direção-geral da Saúde em Portugal, em 18 de abril, dava conta de 199 casos notificados de hepatite A desde o início do ano.

O atual surto de hepatite A afeta, sobretudo, homens que têm sexo com homens de forma desprotegida, refere o próprio Centro Europeu de Controlo de Doenças (ECDC, na sigla inglesa), destacando que 95% dos casos da doença são detetados em homens e que 80% são em homens que têm sexo com homens.

Além de Portugal, têm reportado casos de hepatite A os seguintes países da União: Áustria, Bélgica, Dinamarca, Finlândia, França, Alemanha, Itália, Holanda, Suécia e Reino Unido.

Num balanço publicado na sexta-feira, o ECDC dá conta de, pelo menos, 674 casos confirmados ligados ao mesmo surto desde 01 de junho do ano passado.

A hepatite A é, geralmente, benigna e a letalidade é inferior 0,6% dos casos. Existe vacina para a doença.

A gravidade da doença aumenta com a idade, a infeção não provoca cronicidade e dá imunidade para o resto da vida.

Calcula-se que em Portugal mais de 95% da população com mais de 55 anos esteja imune, dado que a doença chegou a ser frequente e começou a decair com a melhoria das condições sanitárias e socioeconómicas.