Onze mortos e 24 feridos graves foi o balanço da operação Ano Novo Seguro, que a Guarda Nacional Republicana (GNR) levou a cabo entre 31 de dezembro e 4 de janeiro nas estradas portuguesas.

Em declarações à Lusa, o tenente-coronel João Nunes precisou que só no dia 4 se registaram oito mortos e dez feridos graves.

Este é, ainda, um balanço provisório, já que falta contabilizar o número total de acidentes ocorridos nos cinco dias da operação, bem como o número de feridos ligeiros, sublinhou o oficial da GNR.