Os acidentes rodoviários provocaram este ano 194 mortos, menos 36 do que em igual período de 2015, enquanto o número de desastres aumentou 6%, revelou esta segunda-meira a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviárias (ANSR).

A ANSR, que reúne dados da PSP e da GNR, adianta que, de 01 de janeiro a 30 de junho, ocorreram 61.897 acidentes nas estradas portuguesas, mais 3.538 do que no mesmo período do ano passado, quando se registaram 58.359.

Segundo a Segurança Rodoviária, os 61.897 acidentes provocaram 194 mortos, nos seis primeiros meses do ano, significando uma redução de 15,6% em relação a período idêntico de 2015.

Os distritos com mais mortos nas estradas, este ano, são Lisboa (32), Aveiro (20) e Leiria (19).

Os distritos com menos vítimas mortais são Viana do Castelo (um) e Guarda (dois).

A ANSR indica também que os feridos graves diminuíram ligeiramente, entre janeiro e junho, para 909 pessoas, menos 161 do que em igual período de 2015.

De acordo com a ANSR, 17.802 pessoas sofreram ferimentos ligeiros este ano.

Os dados da ANSR dizem respeito aos mortos cujo óbito ocorreu no local do acidente ou a caminho do hospital.