A Guarda Nacional Republicana iniciou hoje uma operação de controlo de velocidade nas estradas, que termina apenas no final do mês e pretende reduzir a sinistralidade, anunciou aquela força de segurança.

De acordo com um comunicado da GNR, até ao próximo dia 25, os militares vão realizar ações de fiscalização nas estradas onde habitualmente se registam mais infrações por excesso de velocidade e por isso representam um risco acrescido de acidentes.

«A operação, que tem o objetivo de reduzir a sinistralidade rodoviária, envolve um efetivo de 1639 militares dos comandos territoriais e da Unidade Nacional de Trânsito, os quais levarão a cabo 732 ações de fiscalização ao longo de todo o território nacional», refere o comunicado.

A GNR recorda que o excesso de velocidade continua a ser a principal causa de sinistralidade rodoviária grave em Portugal.

Apesar dos alertas, os números não diminuíram em relação ao ano passado: Em 2012, a GNR detetou 189.130 casos de excesso de velocidade, tendo sido contabilizados no primeiro semestre deste ano cerca de metade (98.280).