A GNR vai reforçar, entre sexta e segunda-feira, o patrulhamento rodoviário para apoiar os emigrantes e turistas que entrem em Portugal pelas fronteiras terrestres.

A operação, denominada «Boas Vindas», vai mobilizar 272 militares da GNR que pertencem às subunidades de trânsito dos comandos territoriais de Bragança, Viana do Castelo, Vila Real, Guarda, Portalegre e Faro, refere uma nota da Guarda Nacional Republicana.

Ao longo de quatro dias, os militares da GNR, em colaboração com as Estradas de Portugal e a associação de lusodescendentes em França Cap Magellan, vão prestar informação sobre as principais causas da sinistralidade, bem como aos tempos de repouso, sua periodicidade e duração.

A GNR adianta que a operação vai também incidir na vertente fiscalizadora, nomeadamente na «condução sob o efeito do álcool, controlo de velocidade, uso de cintos de segurança e sistemas de retenção para crianças, estado dos pneus e habilitação legal para conduzir».

Durante a operação, vão ser ainda distribuídos folhetos aos condutores, elaborados em parceria com a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), os quais contêm conselhos para a prevenção da sinistralidade rodoviária e contra a criminalidade.

Na nota, a GNR destaca ainda que pretende com esta iniciativa apoiar os emigrantes e turistas que visitam o país, reforçando o conceito de «Portugal, um destino seguro», aumentando o sentimento de segurança e contribuindo para a diminuição da sinistralidade rodoviária, noticia a Lusa.