Estela Lapa, desempregada aos 51 anos, e com 189 euros do Imposto sobre Imóveis para pagar até ao final de novembro, decidiu apresentar um documento à Câmara de Portimão em que se oferece para pagar o valor em falta com trabalho a favor da comunidade.

Sem dinheiro e com tempo livre, esta foi a solução encontrada para resolver o problema do IMI, referente ao apartamento em que vive, um T1 em Portimão.

 

Em entrevista à TVI precisa,  «um trabalho qualquer que a câmara precisasse que seja executado, temos tanta gente a reclamar de rotundas que estão mal-tratadas, de quiosques que estão feios, 'n' situações que precisavam realmente de uma ajuda, e é nesse sentido que eu estou a propor o meu trabalho».

 

TVI

«O problema está em não haver quem possa validar o documento, aprová-lo, acho estranho porque da mesma forma como as leis são impostas também deveria haver alguém que aceite as soluções», acrescenta.

 

Entretanto, este caso sensibilizou um agricultor de Almeirim, que já se ofereceu para liquidar o IMI. Mais uma vez, Estela promete compensá-lo com trabalho.