A Associação dos Profissionais da Guarda (APG/GNR) e a ministra da Administração Interna vão voltar a reunir-se a 07 de julho para debater o estatuto profissional da GNR, disse esta terça-feira o presidente da associação.

A Associação dos Profissionais da Guarda (APG/GNR) defende um novo estatuto para a classe que mantenha a GNR como força de segurança, que estabeleça um horário de referência e clarifique o acesso à reforma e aposentação.

A APG/GNR voltou a reunir-se hoje com Anabela Rodrigues depois de no dia 08 a ministra ter apresentado uma proposta de estatuto que gerou descontentamento entre os militares da corporação.

O presidente da APG/GNR, César Nogueira, disse à Lusa que a reunião de hoje serviu essencialmente para a estrutura apresentar contrapropostas e para se fazer alguns acertos de pormenor do projeto.

“Esperamos que no dia 07 haja conclusões e que a ministra aceite as nossas propostas”, disse o responsável à Lusa.

Ao longo da semana, Anabela Rodrigues mantém reuniões com as restantes quatro associações da GNR, também para discutir o projeto de estatuto.