O tribunal de Estarreja condenou esta quarta-feira a seis anos e oito meses de prisão um jovem de 24 anos acusado de homicídio qualificado na forma tentada, por ter esfaqueado um rapaz que pertenceu à equipa da seleção nacional de atletismo.

O caso ocorreu no passado mês de janeiro, num café situado em Pardilhó, Estarreja.

O tribunal deu como provado que o arguido esfaqueou a vítima, de 18 anos, com uma navalha, desferindo-lhe um golpe no peito, junto ao coração, após um desentendimento por motivos passionais.

Durante o julgamento, o arguido negou ter agido com intenção de matar, afirmando que só quis assustar a vítima e que esta teria caído sobre a sua navalha.

Todavia, a tese apresentada pelo suspeito não convenceu o tribunal, que considerou que, neste caso, a vítima teria ficado com um arranhão e não com uma perfuração.

«Há intenção de matar com atenuantes, de forma não direta, ou seja que resulta do conjunto de situações», explicou a magistrada, durante a leitura do acórdão.

O agressor foi condenado a uma pena de seis anos de prisão, pelo crime de homicídio na forma tentada, e a pagar uma indemnização de cinco mil euros à vítima, além das despesas hospitalares.

O tribunal condenou ainda o arguido a dois anos e nove meses de prisão por um assalto a um armazém, em 2012.

Em cúmulo jurídico, o tribunal aplicou ao arguido uma pena única de seis anos e oito meses de cadeia.

O arguido vai permanecer em prisão domiciliária com vigilância eletrónica até ao trânsito em julgado da decisão.

Após a agressão, a vítima foi operada nos Hospitais da Universidade de Coimbra, tendo sido obrigada a abandonar a competição, devido às lesões sofridas.