As buscas para encontrar o homem que terá desaparecido, no domingo, no rio Cávado foram suspensas ao final da tarde devido à “ausência de resultados” e por “não ter sido confirmado o desaparecimento”, anunciou a Autoridade Marítima Nacional.

Em comunicado, esta autoridade indica que as buscas foram suspensas indefinidamente cerca das 19h00.

Esta decisão deve-se à ausência de resultados e ao facto de não ter sido confirmado o desaparecimento”, prossegue o comunicado.

De acordo com a Autoridade Marítima Nacional, “os elementos da Estação Salva-vidas e da Delegação Marítima de Esposende irão continuar atentos ao aparecimento do corpo, inserindo as buscas nas suas atividades diárias”.

Desde domingo que o capitão do Porto e o comandante da Polícia Marítima (PM) de Viana do Castelo têm um dispositivo de buscas.

O homem, de 54 anos, residente em Paradela, Barcelos, está dado como desaparecido desde as 00:00 de domingo, tendo o alerta às autoridades sido dado por familiares.

O seu automóvel foi encontrado, aberto, junto à ponte de Fão, em Esposende, com um bilhete em que dava conta de que se iria suicidar.