“Tive várias reuniões com diretores escolares e estão bastante preocupados porque nesta altura já deveriam saber quais os recursos que terão no próximo ano letivo”, disse à Lusa Adalmiro Botelho da Fonseca, presidente da Associação Nacional de Diretores de Agrupamentos e Escolas Públicas (ANDAEP).


“As escolas querem organizar o próximo ano e não podem porque não têm informações. Estão paradas. Era previsível que este ano, que é de eleições, as coisas corressem bem, mas estamos mal”, lamentou Adalmiro Fonseca.