Uma professora de uma escola de Gondomar foi suspensa de funções, depois de ter sido agredida por um aluno que expulsou da sala de aula. De acordo com a versão da docente, citada pelo «Jornal de Notícias», no último dia 21 de março, a docente de matemática da escola EB2/3 de Fânzeres, mandou um aluno sair da sala, por estar a perturbar a aula.

O jovem «encostou a cabeça dele» à dela, ameaçou-a com «dois estalos» e deu-lhe um murro no ombro, de acordo com o que conta a professora, que diz ter alertado e pedido a intervenção da direção da escola. Diz que nada foi feito e, por isso, apresentou queixa na GNR.

Dois dias depois de elaborar a participação disciplinar sobre o episódio, a professora, que prefere não ser identificada, recebeu um telefonema a comunicar-lhe que estava «suspensa de toda a atividade de docente». A escola pediu ainda uma avaliação médica da docente.

Ao todo, a docente já fez 19 participações disciplinares relativas à mesma turma desde o início do ano letivo. Algumas visavam o jovem que diz tê-la agredido. Diz que nunca houve qualquer conselho de turma de caráter disciplinar para discutir as participações.

A professora assegura que não tem antecedentes de perturbação psíquica e está «em pleno uso das faculdades físicas e mentais».

Contactada pelo JN, a direção da escola confirma o incidente, mas assegura que a professora não foi suspensa. Diz apenas que, dado o clima de conflitualidade gerado», decidiu pedir uma opinião médica.

Quanto à queixa na GNR foi entretanto arquivada, uma vez que o aluno tem apenas 15 anos e não é considerado «criminalmente imputável».