O Ministério Público acusou uma professora pela prática de 11 crimes de maus tratos a alunas da primeira classe, na escola Condes de Lousã, Amadora, informou esta quarta-feira a Procuradoria-geral Distrital de Lisboa.

A arguida encontra-se suspensa do exercício de funções e proibida de se deslocar à escola e de contactar com qualquer aluno, desde 22 de Abril.

O processo iniciou-se a 24 de Janeiro e reporta-se a factos ocorridos no ano lectivo de 2013/2014. As vítimas são crianças nascidas em 2007.

O inquérito foi dirigido pelo Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) da Comarca da Grande Lisboa Noroeste.