No próximo ano letivo, os alunos podem “ganhar” mais uma semana de férias. É que as aulas vão começar entre 15 e 21 de setembro, de acordo com a informação enviada às escolas e a que a TVI24 teve acesso.



No ano de 2014/2015, o início das aulas - embora atribulado pela falta de professores em muitas escolas -, estava marcado para a semana de 11 a 15 de setembro.

Em resposta à TVI24, o ministério da Educação justificou este adiamento, “pretendendo um maior equilíbrio na duração dos três períodos letivos”.

O ministro Nuno Crato vai ser chamado com urgência à Assembleia da República, pelo PCP e Bloco de Esquerda. Os comunistas entregam ainda esta sexta-feira um agendamento potestativo, que obrigará o governante a comparecer para esclarecer este atraso no arranque das aulas. Os bloquistas também requereram uma audição urgente. 

De acordo com o calendário conhecido hoje, o primeiro período termina com as férias de Natal, a 17 de dezembro.

O segundo período tem lugar de 4 de janeiro de 2016 a 18 de março e o terceiro começa a 4 de abril e vai até junho ou julho conforme os anos letivos que os alunos frequentam. 

De fora fica a proposta do Conselho de Escolas de umas "férias de outono", como lamentou fonte à TVI24, bem como a alteração do calendário de exames.