A partir do próximo ano letivo, os alunos do 1.º Ciclo vão ter menos meia hora de aulas por dia e mais meia hora de recreio. A meia hora de pausa habitual passa a contar para o número de horas que os professores têm de cumprir por semana, o que significa que sobram mais 30 minutos para os alunos brincarem.

No total, é uma redução de duas horas e meia de aulas por semana.

Com esta medida, o ministério de Tiago Brandão Rodrigues vem satisfazer reivindicações antigas dos sindicatos (Fenprof e FNE), mas vai obrigar as escolas a reorganizarem os horários.

A circular do Ministério da Educação a que o Jornal de Notícias teve acesso, diz que as escolas têm autonomia para redefinir os horários, sem que isso implique aumento dos custos ou contratação extra. No entanto, mais tempo de recreio vai implicar, também, mais tempo de vigilância dos alunos por parte dos auxiliares.

Em cima da mesa há várias opções, como atrasar a hora de entrada, antecipar a saída, ou alargar a hora de almoço de uma hora e meia para duas horas.