A Guarda Nacional Republicana (GNR) e as Estradas de Portugal (EP) vão reforçar a cooperação na supervisão de vias, com a identificação dos danos causados por acidente de viação e causas naturais.

O acordo de parceria, assinado esta terça-feira no Convento do Carmo, em Lisboa, visa simplificar e tornar mais eficaz o processamento de reposição das condições das estradas, para que a circulação seja livre e segura.

O dispositivo da GNR comunica as ocorrências de danos em via ao centro de controlo da EP, que aciona os mecanismos para a rápida restituição da normal circulação rodoviária, com limpeza de estrada, remoção de objetos e reposição de sinais de trânsito, entre outras intervenções.

O protocolo foi assinado pelo comandante-geral da GNR, tenente-general Luís Manuel Newton Pereira, e o presidente do conselho de administração da EP, António Ramalho.