O espaço do recinto multiusos do Entroncamento foi alvo de atos de vandalismo durante a madrugada desta segunda-feira, anunciou a Câmara, que contabilizou milhares de euros de prejuízo naquele espaço municipal.

Em comunicado, o presidente da autarquia, Jorge Faria (PS), contou que foi arrancada uma correnteza de pedras de proteção que compõem o muro superior do recinto, depois empurradas para baixo.

As pedras partiram-se na queda, o que destruiu o sistema de rega no espaço envolvente.

O autarca assegurou tratar-se de um «ato de vandalismo puro, premeditado, como outros que têm ocorrido no concelho», acreditando que «derivam de represálias pelas medidas rigorosas que têm sido adotadas por este executivo municipal em algumas áreas sensíveis», nomeadamente ao nível da segurança.

Foram ainda danificados a cobertura do armazém municipal e o interior do espaço com uma pedra de grandes dimensões atirada para o telhado.

Ambas as situações ocorreram durante a noite, não havendo feridos a lamentar, observou.

O presidente do executivo «repudiou» estas ações de destruição de bens comuns de toda a população do Entroncamento e assegurou que a Câmara Municipal «continuará com os procedimentos adequados à segurança da cidade e dos seus moradores».

A autarquia solicitou à PSP um reforço policial e uma maior fiscalização de trânsito.