O cidadão britânico suspeito de ter matado e enterrado a mulher no quintal da moradia que o casal habitava na zona de Alcalar, em Portimão, ficou esta quinta-feira em prisão preventiva, disse à Lusa fonte policial.

O homem, de 59 anos, foi ouvido esta quinta-feira em primeiro interrogatório judicial no Tribunal de Portimão, onde chegou por volta das 16:00, indiciado pelo crime de homicídio qualificado.

O arguido, que na terça-feira indicou o local onde se encontrava o corpo da sua mulher, desaparecida desde novembro de 2014, foi detido na quarta-feira pela Polícia Judiciária.

O corpo da mulher, de 72 anos, de nacionalidade britânica, foi encontrado enterrado no quintal da moradia que o casal habitava há vários anos, situada a cerca quatro quilómetros do Autódromo Internacional do Algarve.

O desaparecimento da mulher foi comunicado por familiares às autoridades britânicas, que alertaram a polícia portuguesa.