Ao fim de quase duas semanas de candidatura ao ensino superior há já mais 10 mil candidatos do que em igual período de 2014, com 35.123 candidaturas à Direção-Geral do Ensino Superior (DGES), entregues até ao final de quinta-feira.

A cerca de uma semana do fim do prazo de candidatura para a primeira fase do concurso nacional de acesso ao ensino superior, o número de candidatos está já a cerca de sete mil candidaturas do total registado em 2014, quando 42.455 alunos concorreram ao ensino superior nesta fase.

Numa comparação com o período homólogo, o número de candidaturas este ano é superior em praticamente 10 mil registos: em 11 dias candidataram-se este ano 35.123 alunos, contra 25.426 em 2014.

A primeira fase de acesso ao ensino superior arrancou a 20 de julho, com 50.555 vagas disponíveis para 1.048 cursos em universidades e politécnicos públicos, iniciando-se a entrega de candidaturas através do portal da DGES.

O processo de candidaturas decorre até 07 de agosto, e os resultados do concurso vão ser divulgados um mês depois, a 07 de setembro, no portal da DGES.

De acordo com os dados disponibilizados pela DGES, há este ano menos 265 vagas no ensino superior público na primeira fase do concurso nacional de acesso, face às 50.820 de 2014, uma redução em termos percentuais inferior a 1%.

O número de vagas para aceder aos cursos superiores públicos está em queda desde 2012, depois de, em 2011, se ter atingido um pico de oferta com 53.500 vagas levadas a concurso.

A quebra no número de vagas tem sido acompanhada pela quebra no número de candidatos, uma tendência que apenas mostrou sinais de inversão no ano passado, o primeiro desde 2008 a registar um aumento nas candidaturas, com 42.455 estudantes a tentar aceder ao ensino superior na primeira fase.