A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) suspendeu a atividade de nove estabelecimentos de restauração na baixa de Lisboa, apreendeu alimentos por deficiente conservação e instaurou um processo-crime.

A operação, hoje anunciada, decorreu na quinta-feira, no âmbito de uma ação de fiscalização a 51 estabelecimentos de restauração e bebidas na zona da baixa e do Príncipe Real, em que foram detetadas situações de falta de higiene, incluindo “presença de pragas”.

Os inspetores apreenderam 14,6 litros de óleo de bagaço de azeitona e sete galheteiros danificados nas cápsulas de segurança, o que permitia a indevida reutilização para enchimento com este produto “de qualidade substancialmente inferior ao indicado no rótulo”, afirma a ASAE em comunicado.

Foi instaurado um processo-crime por fraude sobre mercadorias e uso ilegal marca de azeite, tendo sido instaurados 27 processos de contraordenação por variadas infrações, como falta de normas de segurança alimentar, de dístico de tabaco e bebidas alcoólicas e de certificação das instalações de gás.

Foram ainda apreendidos em dois locais 33 quilos de géneros alimentícios (carnes e pescado) por “deficiente conservação”.