Pelo menos três assaltos a caixas multibanco aconteceram no Grande Porto, na última madrugada, em pouco mais de duas horas. Vila do Conde, Maia e Paredes foram os locais onde ocorreram os três assaltos, separados por poucas horas. O primeiro aconteceu cerca das 02:00, o segundo por volta das 03:00 e o último pouco depois das 04:30. Para já, as autoridades não confirmam se os três assaltos foram todos levados a cabo pelos mesmos indivíduos. 

Quatro indivíduos encapuzados assaltaram, na última madrugada, uma caixa multibanco em Recarei, concelho de Paredes. De acordo com testemunhas ouvidas pela TVI o assalto aconteceu pouco depois das 04:30. 

No local, é possível observar vidros partidos na primeira porta de acesso ao banco, assim como da porta interior. É possível também ver os elevados estragos provocados na própria caixa multibanco. 

Uma testemunha, que prefere não ser identificada, diz que viu um homem "de arma em punho, que guardava os outros". Ao todo, diz, eram quatro indivíduos encapuzados, "um de arma em punho, outro lá dentro e dois que foram ajudar". 

O assalto durou quatro minutos. Rebentaram com a porta do banco e com a ATM", conta a mesma testemunha, que adianta que o grupo fugiu num carro que estava estacionado perto do local e levavam "um saco na mão". 

Segundo o presidente da Junta de Freguesia de Recarei, Belmiro Sousa, em declarações à Agência Lusa, o caso ocorreu numa caixa multibanco instalada no exterior da agência da Caixa de Crédito Agrícola Mútuo. o autarca referE a presença de um “grande aparato policial” no local.

A GNR foi chamada ao local, mas o caso já foi entregue à Polícia Judiciária. 

Três casos de assaltos a caixas multibanco na mesma madrugada no Grande Porto

Antes deste assalto, outros dois já tinham acontecido, também na região do Grande Porto. Fonte policial confirmou à TVI que duas caixas multibanco foram roubadas, através do método de explosão, na Maia e em Labruge, Vila do Conde. Estes assaltos tinham acontecido por volta das 02:00 e das 03:00. Também a estes dois assaltos acorreu a GNR e os casos foram entregues à Polícia Judiciária. 

Cerca de 40 quilómetros separam estes três locais. As autoridades não confirmam, para já, se o modus operandi foi ou não o mesmo e recusam especular se os assaltos foram todos levados a cabo pelo mesmo grupo. Confirmam apenas que, nos três casos, os assaltantes recorreram à explosão. 

Em 26 de setembro, as autoridades registaram três explosões de caixas multibanco em Águas Santas, Maia, Vila das Aves, Santo Tirso, e em Laúndos, Póvoa de Varzim.

Esta quinta-feira, uma caixa multibanco foi assaltada em Maceira, Leiria. Os assaltantes não levaram nada, mas a explosão provocou um nível de destruição no prédio onde se situa a agência bancária invulgar neste tipo de situações.