A mãe da menina que viveu durante cerca de dois anos na bagageira do carro diz-se arrependida. Rose Marie Cruz deu uma entrevista à estação de televisão francesa TF1, mas não adiantou as razões que a levaram a esconder a filha no carro. Ainda assim, admitiu: «Mereço uma punição e aceito-a».

Rose Marie Cruz confessou que, «ao meter a criança no carro, sabia que ia ser apanhada». A emigrante portuguesa falou pela primeira vez desde que a menina foi descoberta pelo mecânico que arranjava o carro da família.

Diz que tem acompanhado a evolução do estado de saúde da menina, que está internada. «Rezo para que esteja bem», disse.

A mulher está em liberdade, mas com apresentação periódica às autoridades. Pode ser condenada a uma pena de prisão até 10 anos.