O número de portugueses no estrangeiro aumentou mais de 22 mil entre 2006 e 2008, destacando-se Suíça e Angola, segundo dados do Governo português, noticia a Lusa.

De acordo com a Direcção-Geral dos Assuntos Consulares e Comunidades Portuguesas (DGACCP), em 2007-2008 havia mais 22.726 portugueses a viver no estrangeiro do que em 2006-2007.

Existem assim oficialmente 4.990.923 portugueses espalhados pelo mundo.

O grande aumento em 2007-2008 deu-se na Europa, com mais 25.251 portugueses, e em África, com mais 13.564.

Na Ásia registou-se uma diminuição de 15.163 portugueses e na América a comunidade também teve uma redução de 926 pessoas.

Na Europa, a Suíça foi o país onde a comunidade portuguesa mais aumentou (15.871) em 2007-2008, seguida do Luxemburgo (6.600), da Bélgica (4.952), de Itália (1.528) e de Andorra (1.005).

Em contrapartida, Espanha viu reduzida a comunidade portuguesa em 5.304.

África é principal destino

No continente africano houve mais 13.564 portugueses, sendo que Angola registou o maior aumento (10.925).

Os países africanos de língua portuguesa são aliás os que acolhem mais portugueses em África, tendo-se registado um aumento de 1.322 em Moçambique, 1.011 em Cabo Verde, 381 na Guiné-Bissau e 196 em São Tomé e Príncipe.

Na Ásia, os números oficiais apontam para uma redução da comunidade portuguesa em 17.000 pessoas em Macau e para um aumento de 1.478 em Timor-Leste, 122 na China e 73 na Tailândia.

No continente americano, registou-se um aumento de 832 portugueses na Argentina, de 85 no México e de 26 em Cuba.

Diminuições

Em contrapartida, a comunidade diminuiu em 1.458 portugueses no Uruguai, 409 no Chile e 46 na Colômbia.

Com excepção da Suíça e do Luxemburgo, manteve-se o número de portugueses nos países com forte tradição emigratória como os Estados Unidos, o Canadá, a Venezuela e o Reino Unido.

Os números fornecidos pela DGACCP são uma estimativa e referem-se apenas aos portugueses que se registam nos consulados de Portugal.

Conseguir determinar o número exacto de portugueses no estrangeiro é um dos objectivos do Observatório da Emigração, criado pelo Governo em Maio de 2008, e que começou os seus trabalhos no início deste ano.

Notícia actualizada às 17:27