O secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, José Cesário, disse que o Governo vai pedir à Inspeção do Trabalho em França uma investigação sobre casos de escravatura de portugueses no sudoeste do país.

«Nós só tivemos conhecimento do caso através da comunicação social. Eles não participaram o caso ao consulado, o que é pena, mas vamos fazer diligências para que haja um acompanhamento da situação», disse à Lusa o secretário de Estado.

Três portugueses que foram para França trabalhar sazonalmente para vinhas na região de Narbonne moveram uma ação contra a entidade empregadora, num caso que o sindicato local classifica como «escravatura moderna».

O caso está em tribunal e os trabalhadores receberam apoio do sindicato geral de trabalhadores (CGT) de Narbonne, porque não tinham casa e encontram-se desempregados há alguns meses, à espera do desfecho da ação judicial.

Os três trabalhadores contactados em Portugal para trabalhar numa zona agrícola em França acabaram por trabalhar mais horas e receber menos do que o inicialmente prometido, e foram instalados em condições muito precárias.

José Cesário disse que decidiu intervir e irá pedir na segunda-feira à Autoridade para as Condições do Trabalho em Portugal que contacte a Inspeção do Trabalho em França para fazer uma investigação ao caso.