"A emigração passou a crescer mais do que antes da crise, estabilizando entre 2013 e 2014 na casa das 110 mil saídas/ano, valor da ordem dos observados nos anos 60/70 do século XX”

"Estamos ainda confrontados com uma dimensão muito significativa do fenómeno migratório de cidadãos nacionais. Mas, por outro lado, registamos que houve uma estagnação no número das saídas, o que significa que poderemos estar já a assistir ao começo da inversão deste fenómeno"








Para onde vão aqueles que partem?


Reino Unido, Suíça, França e Alemanha











mais de metade dos inquiridos não pretende regressar a Portugal antes da reforma

Outros dados do relatório