A forte agitação marítima em toda a costa sul da ilha da Madeira destruiu esta terça-feira 14 embarcações e provocou avultados danos materiais, disse à agência Lusa o comandante da Zona Marítima da Madeira (ZMM), Marques Félix.

«Toda a costa sul da Madeira está sob forte agitação marítima desde a manhã e está previsto o aumento de intensidade no período noturno, principalmente do Funchal para leste, até à zona da Ponta de São Lourenço, e, devido a esta situação, há registo de avultados danos materiais», informou.

Segundo o levantamento feito pela autoridade marítima, estas condições meteorológicas destruíram nove embarcações de recreio no porto de abrigo de Santa Cruz, outras quatro em Machico e uma na marina do Funchal.

A situação «vai continuar bastante adversa até às 06:00 e estamos em alerta máximo, pelo que é de prever mais consequências nos portos de abrigo de Machico e do Funchal», sublinhou.

Félix Marques referiu que também «os pontões nos quais as embarcações se encontram amarradas estão bastante danificados e não oferecem segurança, havendo algumas que devido ao forte vento estão a bater umas nas outras, o que vai provocar mais estragos e afundamentos».

O comandante sublinhou que «os pontões da marina do Funchal estão bastante danificados e o do porto de recreio está completamente afetado, existindo ainda danos na marina da Quinta do Lorde».

O responsável salientou que «as embarcações destruídas são essencialmente de recreio, não havendo ainda registo de barcos de pesca».

Adiantou que devido ao mau tempo «foi interditado o acesso ao cais da cidade por questões de segurança», acrescentando que no cais sul do porto do Funchal, «devido ao derrube de um dos placards de publicidade, alguns passageiros dos navios de cruzeiro ficaram retidos, não puderam sair nem regressar aos respetivos navios».

O arquipélago da Madeira está sob um aviso meteorológico vermelho devido à ocorrência de vento, chuva e agitação marítima fortes.

O diretor do Observatório Meteorológico do Funchal, Vitor Prior, afirmou que o período de maior precipitação, inicialmente previsto entre as 21:00 de hoje e as 06:00 de quarta-feira «pode prolongar-se até meio da manhã», acrescentando que os maiores valores deverão registar-se entre as 00:00 e as 03:00/04:00.

Os bombeiros Municipais do Funchal, Ribeira Brava e Machico falaram de «pequenas ocorrências» relacionadas com pedras e árvores caídas nas estradas, sendo que, em Santa Cruz, fonte da corporação local salientou que algumas estradas do concelho estão encerradas ou condicionadas.

O mau tempo afetou durante o dia o movimento de aterragens e descolagens no aeroporto da Madeira, num total de 28 ligações, bem como os portos da região.

Devido a estas previsões, a Secretaria Regional a Educação decidiu encerrar todas as escolas do arquipélago no período da manhã de quarta-feira.