A Associação Nacional das Farmácias veio esclarecer, ao início da noite, que o sistema informático que permite a dispensa de medicamentos, isto é, as receitas eletrónicas já se encontra a funcionar, depois de ter estado três dias com problemas.

A associação e os seus associados vão trabalhar com o Ministério da Saúde “de modo a que este instrumento tecnológico continue ao serviço dos portugueses e que os problemas técnicos recentes sejam definitivamente ultrapassados”, promete-se em comunicado.

Muitos doentes, nos últimos dias, saíram das consultas sem as receitas para os medicamentos porque o sistema informático falhou “sistematicamente”, denunciou a Ordem dos Médicos.

Os profissionais já não tinham vinhetas suficientes para passar a tradicional receita manual, indicou ainda.

Só na terça-feira, os centros de saúde e os hospitais estiveram durante quatro horas impossibilitados de passar a receita desmaterializada, devido ao sistema estar em baixo.

Desde 1 de abril que são obrigatórias receitas eletrónicas no Serviço Nacional de Saúde.