Da reunião no Ministério da Educação (ME), na manhã de sexta-feira, a Federação Nacional de Educação (FNE) saiu com uma garantia de que um dos assuntos tido como prioritário, está em agenda.

O ME indicou que vai iniciar-se em outubro a negociação da revisão do regime de concursos. É muito importante, nós também consideramos prioritário este aspeto. Há a questão da norma-travão, que tem injustiças, há a dimensão dos quadros de zona pedagógica, sublinhou o secretário-geral da FNE, João Dias da Silva, ouvido pela Agência LUSA.

Há aspetos que precisam de ser corrigidos, melhorados, porque no próximo ano teremos um concurso externo, aberto, e isso significa que as regras do concurso têm que ser revistas com muito cuidado”, acrescentou o secretário-geral da FNE.

Os objetivos da reunião com o ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, eram, para a FNE, o de fazer um balanço do ano letivo que terminou e de apresentar propostas para o que se avizinha, tendo em conta a preparação do próximo Orçamento do Estado.

O que era fundamental era deixarmos o nosso caderno de encargos para o próximo ano letivo”, concluiu Dias da Silva.