O sistema de ensino nacional perdeu quase 100 mil alunos entre os anos letivos de 2011/2012 e 2012/2013, segundo o Ministério da Educação, destacando-se o ensino básico, com menos 64.288 estudantes.

De acordo com os dados do relatório «Estatísticas da Educação 2012/2013», houve um total de 2.139.977 alunos inscritos, entre a educação pré-escolar, ensino básico, ensino secundário, ensino pós-secundário não superior e ensino superior.

Leia também: Apenas o ensino secundário registou um aumento no número de matriculados

Comparando com os dados do relatório relativo ao ano letivo 2011/2012, é possível constatar que há uma redução de 98.956 alunos entre os dois anos letivos, já que naquele ano letivo estiveram inscritos 2.238.933 alunos.

Estes dados incluem alunos matriculados/inscritos e adultos em atividades de educação e formação.

Entre os vários níveis de ensino, é no básico que a quebra é mais acentuada, passando de 1.157.811 em 2011/2012 para 1.093.523 em 2012/2013, o que representa menos 64.288 alunos.

Por oposição, é no ensino pós-secundário não superior que se dá o único aumento de alunos, com mais 3.277 estudantes inscritos.

O ensino superior é, de entre os vários níveis, o segundo que mais perde alunos, havendo menos 19.273 estudantes inscritos no ano letivo 2012/2013, depois de no ano letivo anterior terem sido 390.273.

Já o ensino secundário teve uma descida de 3,1% no número de alunos, com 398.447 inscritos em 2012/2013, menos 12.791 do que em 2011/2012, quando estavam matriculados 411.238 estudantes.

A educação pré-escolar é aquela que sente a menor redução de alunos, com uma descida de 2,1%, o que representa menos 5.881 crianças neste nível de ensino.

Contas feitas, significa isto que, no total dos níveis de ensino não superior, ou seja, contabilizando a educação pré-escolar, ensino básico, ensino secundário e ensino pós-secundário não superior, há menos 82.960 estudantes no sistema nacional de ensino.

Olhando apenas para a educação e formação de jovens, a quebra é menos acentuada, passando de 1.710.075 no ano letivo 2011/2012 para 1.696.696 em 2012/2013, o que representa menos 13.379 estudantes.

Entre os 2.139.977 alunos matriculados/inscritos e adultos em atividades de educação e formação no ano letivo 2012/2013 mais de metade são homens (1.088.342/50,9%) e 1.051.635 (49,1%) são mulheres.

Os homens estão, aliás, em maioria em quase todos os níveis de ensino, à exceção do ensino superior, onde a relação é de 53,2% de mulheres para 46,8% de homens.