A EDP tem hoje no terreno 900 operacionais apoiados por 300 viaturas para responder a solicitações decorrentes de incidentes provocados pelo mau tempo, informou a empresa, adiantando que a região litoral centro tem registado várias ocorrências.

Numa nota enviada à agência Lusa, a elétrica nacional refere que a partir do momento em que o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) anunciou o agravamento do estado do tempo, foram acionados «todos os mecanismos necessários para fazer face a eventuais danos que a intempérie pudesse provocar na rede e garantir o normal abastecimento de energia elétrica a todo o país».

«A partir das 12:00 de hoje, face ao agravamento das condições climatéricas, esse dispositivo foi reforçado, tendo esta empresa no terreno todos os meios operacionais e logísticos nomeadamente viaturas, geradores, subestações e centrais móveis colocadas estrategicamente no país», adianta a EDP Distribuição.

Segundo a empresa, «esta estrutura tem vindo a responder a várias solicitações, em especial na região litoral centro do país», zona onde se têm «registado alguns incidentes que têm vindo a ser resolvidos».

«Registado novo agravamento das condições climatéricas a partir das 20:00, esta estrutura foi reforçada, estando nesta altura [23:30] no terreno cerca de 900 operacionais apoiados por 300 viaturas, que continuarão a trabalhar durante a noite e a madrugada em ligação com a Proteção Civil, os bombeiros e todas as estruturas municipais», salienta a elétrica, acrescentando que houve, também, um «reforço» no número de atendedores do "Contact Center" por forma a garantir uma informação adequada a todos os clientes.

Cortes de energia elétrica foram relatados à Lusa em várias zonas do país, nomeadamente na zona centro e em Lisboa.